Blog

Acompanhe as novidades do Museu Ferroviário Regional de Bauru.

17

set 18

17/09/2018

10º Encontro Histórico Ferroviário de Bauru

por Fabiana Ferreira Rocha

A Prefeitura Municipal de Bauru, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e do Museu Ferroviário Regional de Bauru, realiza nos dias 22, das 9h às 17h e 23, das 9h às 15h, o “10° Encontro Histórico-Ferroviário de Bauru”. O encontro é gratuito, aberto ao público e conta com o apoio da BILD-Desenvolvimento Imobiliário.

O evento acontece na Antiga Estação Ferroviária, com entrada pelo Museu Ferroviário Regional de Bauru. O encontro terá expositores de ferromodelismo, carros antigos, artesanato, exposição da Maria Fumaça e maquetes, apresentações culturais e artísticas, entre outras atividades. O objetivo é valorizar a história da cidade e destacar a relevância que a ferrovia teve para o crescimento e desenvolvimento de Bauru.

SERVIÇO
10° Encontro Histórico- Ferroviário de Bauru
Data: 22 e 23/09, a partir das 09h
Local: Antiga Estação Ferroviária
Rua Primeiro de Agosto, quadra 1, s/n

17

ago 17

17/08/2017

Comemoração do 28º aniversário do Museu Ferroviário acontece no dia 26 de agosto

por Museu Ferroviário Regional de Bauru

No próximo sábado, dia 26, será comemorado o 28º aniversário do Museu Ferroviário Regional de Bauru. O evento terá início às 10h e também contará com o lançamento da Plataforma Digital do Projeto de Preservação e Informatização do Acervo Museológico do Museu, contemplado como primeiro colocado no edital de Preservação de Acervos Museológicos do Programa de Ação Cultural (ProAC), do Governo do Estado de São Paulo.

Durante o evento, além da exibição e apresentação da Plataforma Digital pela coordenadora e idealizadora do projeto Fabiana Ferreira Rocha, serão realizadas apresentações musicais do quarteto da Banda Sinfônica Municipal de Bauru e do Madrigal Régia, grupo vocal de Bauru composto por cantores que apresentam peças de arranjo coral sem acompanhamento instrumental.

O projeto conta ainda com o apoio da Secretaria Municipal de Cultura de Bauru e dos historiadores Fábio Paride Pallotta e Gabriel Mauad Amorim.

A plataforma

A plataforma do projeto utiliza tecnologia responsiva e tem uma interface de fácil navegação, podendo ser acessada através de computadores, celulares, tablets ou qualquer outro dispositivo móvel. Desta maneira, os documentos disponibilizados poderão ser acessados por estudantes, pesquisadores e pessoas interessadas na história ferroviária.

Durante a primeira fase do projeto, cerca de mil documentos em formato digital, entre fotografias, mapas e relatórios sobre a história da ferrovia em Bauru e região serão disponibilizadas para consulta. Para a segunda fase, prevista para a primeira quinzena de outubro, serão disponibilizados mais quatro mil documentos.

Todos os documentos digitalizados ficam salvos em uma base de dados na Internet, garantindo a segurança digital. A Plataforma Digital também possui um sistema integrado de gerenciamento do acervo museológico, o que irá agilizar a localização física dos documentos e o trabalho dos pesquisadores.

Toda verba destinada para o projeto foi investida em scanners específicos para a digitalização, materiais para higienização e acondicionamento desses documentos. Além disso, também foi investido na contratação da empresa Plataformas Virtuais, especializada na informatização de acervos museológicos, que ofereceu o treinamento necessário à equipe técnica do projeto, através do curso que ocorreu na primeira semana de agosto ministrado por Arthur Lovisolo.

Arthur Lovisolo, historiador e diretor da empresa Plataformas Virtuais, tem longa experiência em projetos de virtualização de acervos em instituições como a Universidade de São Paulo (USP), em ONGs, institutos, prefeituras e câmaras municipais dentro e fora do Estado, e foi o coordenador da implantação do site do projeto e da digitalização de quatro mil documentos e fotografias.

Segundo o historiador, “o projeto de preservação e informatização do acervo do Museu Ferroviário é sem dúvida pioneiro no país e muito bem definido em sua proposta, o que o levou a ser selecionado pelo edital ProAC do Governo do Estado. O projeto conseguiu unir três pilares do trabalho com acervos museológicos: a preservação física dos documentos, a sua conversão para o formato digital e a disponibilização desse conteúdo na Internet.”

Durante o mês de setembro serão ministradas palestras dedicadas aos educadores do município e região, com o objetivo de apresentar o portal como uma ferramenta pedagógica e também uma importante fonte de pesquisa e estudos sob uma perspectiva multidisciplinar.

28º aniversário do Museu Ferroviário

A cidade de Bauru, por ter sido a cidade que recebeu o maior entroncamento ferroviário do estado de São Paulo, tanto em termos de fluxo de transporte como de dinheiro, obteve muito desenvolvimento na época. Em 11 de julho de 1969, no governo do Dr. Alcides Franciscato, foi criado o Museu Ferroviário Regional, através da lei nº 1425. Porém, o Museu não entrou em funcionamento nesta data.

Foi somente em 1986 que a discussão sobre o Museu entrou em evidência novamente, tendo seu nome alterado para Museu Ferroviário Regional de Bauru, pois a intenção seria abrigar acervos das três ferrovias: Estrada de Ferro Sorocabana, Estrada de Ferro Noroeste do Brasil e Companhia Paulista de Estrada de Ferro. A principal finalidade do museu, na época, era acolher e preservar o material ferroviário para exibição ao público.

Em 26 de agosto de 1989, o projeto torna-se realidade com a inauguração da primeira exposição permanente do Museu Ferroviário Regional de Bauru, no prédio situado na rua Primeiro de Agosto, centro de Bauru, ao lado da Estação Ferroviária, antigo escritório da Diretoria Administrativa da Estrada de Ferro Noroeste do Brasil, num complexo de quatro salas e um auditório.

Em 2017, o Museu comemora 28 anos de existência e de contribuição para a preservação da história e da memória da identidade da cidade e das pessoas. Ao longo desses 28 anos, o Museu Ferroviário seguiu desenvolvendo atividades sociais, culturais, educacionais e de pesquisa, através de exposições de longa duração e temporárias, e outros eventos.

28º Aniversário do Museu Ferroviário e Lançamento do Portal Projeto Museu Ferroviário Regional de Bauru
Data: 26/08 (sábado)
Horário: 10h
Local: Museu Ferroviário Regional de Bauru – Rua Primeiro de Agosto, qd. 01
Mais informações: (14) 3212-8262
Realização: Secretaria Municipal de Cultura, Museu Ferroviário Regional de Bauru, Programa de Ação Cultural (ProAC) e Governo do Estado de São Paulo.

4

ago 17

04/08/2017

Curso de digitalização do acervo do Museu Ferroviário termina nesta sexta

por Museu Ferroviário Regional de Bauru

Termina nesta sexta-feira, 04/08, o Curso de Digitalização do projeto “Preservação e Informatização do Acervo Museológico do Museu Ferroviário Regional de Bauru” contemplado pelo ProAc. Participam do curso os coordenadores do projeto e funcionários da Secretaria Municipal de Cultura e do Museu Ferroviário. O Curso de Digitalização é ministrado por Arthur Lovisolo, historiador e desenvolvedor web da empresa Plataformas Virtuais da cidade de São Paulo.

O Curso teve início na última quarta-feira (02/08) na sala do projeto, localizada no Museu Ferroviário. O Curso aborda o ensino de técnicas de digitalização e tratamento de imagens, além de como fazer a hospedagem dos arquivos digitalizados no portal do projeto, que será disponibilizado em breve para a população.

Entre os tópicos do Curso, também faz parte a explicação de como colocar os metadados on-line que serão acessados pelos funcionários do Museu para pesquisas no acervo. A partir dos metadados, os funcionários terão como pesquisar numa planilha on-line os arquivos que estão disponíveis para pesquisadores.

Além disso, o Curso orienta como operar as máquinas fotográficas e os scanners adquiridos para o projeto e também como tratar as imagens em casos especiais, como as modificações em mapas, já que mapas muito grandes precisam ser digitalizados em várias partes que depois precisam ser unidas por meio da edição das imagens.

O objetivo consiste em ensinar diferentes técnicas para a equipe envolvida no projeto, para que continue a digitalização do acervo do Museu Ferroviário. Os arquivos digitalizados estarão disponíveis no portal on-line que será inaugurado no evento de comemoração do 28º aniversário do Museu Ferroviário, no dia 26 de agosto.

20

jul 17

20/07/2017

3ª edição do evento “Férias no Museu Ferroviário” acontece nos dias 25, 26, 28 e 29 de julho

por Museu Ferroviário Regional de Bauru

Uma opção de cultura e lazer com atividades para diversos públicos

O Museu Ferroviário Regional de Bauru promove mais uma edição do evento “Férias no Museu Ferroviário”. Nos dias 25, 26, 28 e 29 de julho, públicos de todas as idades poderão se divertir com as atividades promovidas. Entre as atrações recreativas estão: Desenho e Pintura para crianças, Caça ao Tesouro Histórica, Bingo Histórico, entre outros.

A proposta desta terceira edição é atingir públicos de diversas faixas etárias, como crianças, adultos e idosos com a finalidade de promover a recreação durante esse período de férias e, ao mesmo tempo, valorizar a história de Bauru e das ferrovias. O projeto desta edição foi idealizado pelo estagiário de história do Museu Ferroviário, Gustavo Padoveis.

As inscrições são gratuitas e para as três primeiras atividades, nos dias 25, 26 e 28 de julho, podem ser feitas pelo telefone (14) 3212-8262 ou presencialmente no dia e horário de cada atividade.

Programação

Dia 25 de julho – Terça-feira – Desenho e Pintura com Lápis e Brincadeiras Antigas
Horário: 14h até 16h
Faixa etária: 6 a 9 anos
Vagas limitadas

Neste primeiro dia serão realizadas atividades artísticas com lápis de cor e brincadeiras antigas que buscarão trabalhar aspectos históricos. As atividades acontecerão dentro das dependências do Museu, no auditório e na Praça Kaingang.

Dia 26 de julho – Quarta-feira – Caça ao Tesouro Histórica
Horário: 9h às 11h e 14h às 16h
Faixa etária: 10 a 13 anos
Vagas limitadas

O intuito desta atividade é apresentar a história de Bauru e da ferrovia de uma forma descontraída e interessante para os jovens. A Caça ao Tesouro Histórica trabalhará raciocínio lógico, conhecimentos prévios, curiosidade e trabalho em equipe. A atividade acontecerá dentro das dependências do Museu e da Estação das Artes, incluindo também o interior da composição da Maria Fumaça.

Dia 28 de julho – Sexta-feira – Bingo Histórico
Horário: 14h30 até 16h
Faixa etária: A partir de 50 anos
Vagas limitadas

O Bingo Histórico trará a memória de algumas das mais importantes empresas e nomes do passado da cidade de Bauru. Esta atividade será realizada no auditório do Museu.

Dia 29 de julho – Sábado – 2º Encontro de Jogos de Tabuleiro do MFRB
Horário: 15h até 21h
Faixa etária: A partir de 13 anos
Vagas limitadas

Durante o 2º Encontro de Jogos de Tabuleiro do MFRB serão disponibilizados pela patrocinadora Loja Lúdica diversos jogos de tabuleiro e de cartas para o uso dos participantes. O evento será realizado nas salas expositivas do Museu. As inscrições para o evento devem ser feitas pelo formulário disponibilizado na página do Facebook do Museu – https://www.facebook.com/MuseuFerroviarioRegionaldeBauru/

Realização: Secretaria Municipal de Cultura e Museu Ferroviário Regional de Bauru / Apoio: Loja Lúdica

20

mar 17

20/03/2017

Projeto de digitalização do acervo do Museu Ferroviário é iniciado

por Museu Ferroviário Regional de Bauru

O projeto “Preservação e informatização do acervo museológico do Museu Ferroviário Regional de Bauru” está dando seus primeiros passos. As primeiras atividades contaram com a presença da historiadora Fabiana Ferreira Rocha, idealizadora e coordenadora geral do projeto, do professor universitário Fabio Paride Pallotta, proponente do projeto, do educador Gabriel Mauad Amorim, e dos funcionários do Museu que participarão do projeto.

Os equipamentos também já estão sendo instalados na sala escolhida para a realização das digitalizações.
Contemplada no edital de preservação de acervos museológicos do Programa de Ação Cultural (ProAC) do Governo do Estado de São Paulo, a verba destinada para o projeto está sendo investida em scanners específicos para digitalizar documentos em suporte de papel (mapas, plantas, relatórios técnicos, desenhos de carros e vagões, projetos de estações, material bibliográfico técnico e fotografias), materiais para higienização, acondicionamento e pequenos reparos dos documentos, além da contratação de uma empresa especializada que, em breve, irá treinar a equipe técnica do projeto.

A digitalização do acervo do Museu tem como principal objetivo a preservação e a democratização do acesso a documentos históricos e técnicos, fundamentais para a identidade regional. Nesse sentido, os arquivos serão digitalizados, catalogados e o conteúdo será disponibilizado para consultas na internet.

De acordo com Fabiana Ferreira Rocha, a digitalização tem extrema importância na conservação preventiva do acervo, como uma alternativa em casos extremos, como incêndios ou deterioração natural dos documentos. Segundo Fabiana, “As novas tecnologias nos levam a pensar na representação digital como uma ação fundamental para a preservação não só do documento tangível, mas também como suporte e salvaguarda das informações contidas nos mesmos. Uma das grandes vantagens desse processo é a redução do desgaste do documento original, já que temos um representante digital que não sofre com esse tipo de deterioração e pode ser acessado simultaneamente por vários usuários de lugares distintos”, ressalta.

Outro ponto destacado por Fabiana é a rápida recuperação da informação através da transmissão dos arquivos digitalizados pela Internet, além de sua reprodutibilidade tanto para difusão da informação, quanto para a segurança do conteúdo através do backup.

O acervo

O Museu Ferroviário Regional de Bauru, inaugurado em 26 de agosto de 1989, tornou-se o “guardião” de documentos da expansão férrea, muitos deles em exemplares únicos como registro histórico do município de Bauru e outros municípios por onde a ferrovia passou. Entre estes documentos estão: coleções de periódicos que datam das primeiras décadas do século XX, projetos e documentos da implantação e administração da Estrada de Ferro Noroeste do Brasil, tais como plantas, mapas, relatórios, documentos relacionados à construção das estações, além de edições de livros raros.

A partir da percepção sobre a importância do acervo do Museu Ferroviário Regional de Bauru, entende-se que a digitalização e a universalização do acesso a esses documentos são as principais medidas de salvaguarda às informações históricas e também aos documentos físicos. O projeto “Preservação e informatização do acervo museológico do Museu Ferroviário Regional de Bauru” visa digitalizar uma seleção inicial de quatro mil páginas de documentos planos e fotografias. A publicação desses documentos em um portal na internet permitirá o acesso de maneira democrática e facilitada para pesquisa, busca e recuperação de informações. “Tal difusão possibilitará aos cidadãos da cidade de Bauru e região uma relação de pertencimento e reconhecimento do passado, direcionando o olhar de todos para a questão patrimonial sob um contexto social, através da preservação e difusão do conhecimento em geral”, de acordo com o projeto de Fabiana.

Programa de Ação Cultural (ProAC) da Secretaria da Cultura do Governo do Estado de São Paulo
Apoio
Secretaria Municipal de Cultura de Bauru
Realização
Secretaria da Cultura do Governo do Estado de São Paulo