Salve Noroeste, Hélder Barros.

Ver PDF em tela cheia
Transcrição (OCR)
SALVE NOROESTE
Ha• ldar Barros


a MARIA Fl.NAÇA

iwando os pioneiros

p •uitas terras p ssa

cravando progressos verdadeiros.



_ ap

_ ap

Vilas se transfonnando

Os trilhos oa ferrovia iam rasgando o sertão nascendo a cada dia

povoados no agreste rincão.

e , can o i t o do trem,

aos poucos vinham. chegando ,

multa gente, sem saber quem e quem•••


O caminho era distante quilânetros a frente;

nada impedia de ir adiante os ideais dessa gente.


Noroeste - o elo que faltava. O Atlântico ligado ao Pacifico a ponte se transformava

na quebra L.B um VGlho mito.



As doenças linha afora

O sangue derram do

.

.

dos que primeiro chegaram

enfrentando o Índio indo-mado que no mato la deixaram

cei.favam vidas .s..em contar,

por oideal nao i a embora;

o leito tinha de avançar.


A Na=IOESTE ia lentamente••• seu pessoal sempre empolgado levava a cada donnente

um trem sempre carregado


Alienar tudo isso,

constru!do can sangue• amor
suar e sacrifício,

una la•stima de dar. dor.

Sobre a coleção

Museu Ferroviário Regional de Bauru

Instalado junto à Estação Ferroviária, no centro da cidade Bauru, o Museu Ferroviário oferece ao visitante uma volta ao passado glorioso das ferrovias brasileiras, com exposição de fotografias, documentos, peças originais, maquetes e recriação de ambientes que remetem aos tempos da construção da NOB, até o final dos anos 30. Além de um passeio histórico através de curiosidades e peças de grande valor artístico, o Museu proporciona uma aula completa sobre a importância das ferrovias para o desenvolvimento econômico de Bauru e de todo o interior do Brasil.

Programa de Ação Cultural (ProAC) da Secretaria da Cultura do Governo do Estado de São Paulo
Associação de Preservação Ferroviária e de Ferromodelismo de Bauru
Apoio
Secretaria Municipal de Cultura de Bauru
Realização
Secretaria da Cultura do Governo do Estado de São Paulo