Salve Noroeste, Hélder Barros.

Ver PDF em tela cheia
Transcrição (OCR)
SALVE NOROESTE
Ha• ldar Barros


a MARIA Fl.NAÇA

iwando os pioneiros

p •uitas terras p ssa

cravando progressos verdadeiros.



_ ap

_ ap

Vilas se transfonnando

Os trilhos oa ferrovia iam rasgando o sertão nascendo a cada dia

povoados no agreste rincão.

e , can o i t o do trem,

aos poucos vinham. chegando ,

multa gente, sem saber quem e quem•••


O caminho era distante quilânetros a frente;

nada impedia de ir adiante os ideais dessa gente.


Noroeste - o elo que faltava. O Atlântico ligado ao Pacifico a ponte se transformava

na quebra L.B um VGlho mito.



As doenças linha afora

O sangue derram do

.

.

dos que primeiro chegaram

enfrentando o Índio indo-mado que no mato la deixaram

cei.favam vidas .s..em contar,

por oideal nao i a embora;

o leito tinha de avançar.


A Na=IOESTE ia lentamente••• seu pessoal sempre empolgado levava a cada donnente

um trem sempre carregado


Alienar tudo isso,

constru!do can sangue• amor
suar e sacrifício,

una la•stima de dar. dor.

Sobre a coleção

Museu Ferroviário Regional de Bauru

Instalado junto à Estação Ferroviária, no centro da cidade Bauru, o Museu Ferroviário oferece ao visitante uma volta ao passado glorioso das ferrovias brasileiras, com exposição de fotografias, documentos, peças originais, maquetes e recriação de ambientes que remetem aos tempos da construção da NOB, até o final dos anos 30. Além de um passeio histórico através de curiosidades e peças de grande valor artístico, o Museu proporciona uma aula completa sobre a importância das ferrovias para o desenvolvimento econômico de Bauru e de todo o interior do Brasil.

Programa de Ação Cultural (ProAC) da Secretaria da Cultura do Governo do Estado de São Paulo
Apoio
Secretaria Municipal de Cultura de Bauru
Realização
Secretaria da Cultura do Governo do Estado de São Paulo