História do Futuro por Eng. Marcio Spilla.

Ver PDF em tela cheia
Transcrição (OCR)
História do Futuro


O título, apesardeapresentaruma discordância intrínseca, pode ser explicado se fizermos uma análise retrospectiva do desenvolvimento dos povos desde o

início das civilizações. Sempre houve no espírito humano o desejo de conhecer e desbravar novas terras e travar relações com outros povos resultando na troca de conhecimentos. O comércio é, talvez, um produto dessa aspiração e deve

ter surgido somente após o evento do contato entre sociedades distintas.

Contemplando exemplos como o de Marco Polo, quando Roma estendeu seus tentáculos pelo mundo, provavelmente os navegadores espanhóis e portugueses se aventuraram pelo mundo em busca de novas fontes de riqueza e, foram seguidos pelos holandeses e ingleses que introduziram o desenvolvimento

da técnica de pesquisa para que o produto de seu comércio tivesse competitividade no então incipiente mercado internacional.

Apesar de ter passado tantos séculos, as coisas não mudaram muito: qualquer desenvolvimento de um país está implicitamente ligado à sua competitividade comercial e a esta, o transpor.te das mercadorias a serem negociadas.

A Ferrovia é uma poderosa alavanca para o progresso, na medida que estimula

a produção por onde passa pois, além de grande capacidade de escoamento possui características que lhé permitem fretes a baixo custo.

Em São Paulo a história não foi diferente do que aconteceu no resto do mundo e a região altamente adensada que vemos hoje na região metropolitana provem também do desenvolvimento gerado pelo enlace ferroviário que foi construído

no estado e canalizado para um dos portos mais movimentados do país - Santos.

O transporte de passageiros foi portanto decorrência e não motivo da origem da ferrovia.

Os administradores ferroviários perceberam que, com um transporte ( de passageiros) rápido e barato, conseguiriam bons reflexos no custo dos produtos destinados à exportação pois representaria um grande atrativo para mão-de-obra. Como era óbvio se prever e como não houve planejamento a longo prazo à então promissora cidade de São Paulo se transformou em um gigante muito difícil

de ser administrado que em sua região metropolitana congrega quase 16 milhões de pessoas que se deslocam o tempo todo em todos os sentidos.

É perfeitamente natural que se desenvolvem políticas de transporte coletivo para atender essa demanda entretanto, a missão da ferrovia passou a ser extremamente importante. E fundamental a manutenção do objetivo de origem. isto é.

conservar e implementar o canal de exportação que, entre outras coisas, sen ·e de suporte de alimentação e escoamento às indústrias locais além de transferir o produto gerado no interior do estado a baixo custo para o mercado exterior .

- Não menos importante é o papel social assumido no transporte de massa. que inclusive, posto que é subsidiado, tem reflexos diretos na redução dos custos

do produto interno destinado tanto ao consumo como a exportação.

Como se vê, m <j,e missã<}_t e'!'.._hj$t ória e no_§,S{J.S_/écnicos_tm zem s_om

cultura quase genética a necesslilãae da sobrevivência dg_s dois llUJJ[o.§_- cargg__e

mass51- Q§_g_"@i}_po<!e conviver perfeitamente sem que se-seg,:ggue qualquer um deles e nós fe"oviários sabemos como jazê lo..,

O fato de ocorrerum-a futurà transferência· das linhas operadas pela RFFSA e

CBTU para administração operacional da Companhia do Metropolitano de São Paulo nos traz muita preocupação. pois junto a elas dificilmente conseguiremos transferir o espírito, a cultura enfim a história ferroviária. Nós soubemos até hoje, administrar a esc ecursos e manter esta errovia nos trilhos e,

além do dever. temos o · · · · r em rática nossos planos

dg_jllJJ}kme.tltllfão e restauração do nnsso sistema quoada se des..canill!!..!!...Ó. -­

b.Qr.iz.,onte investimentos de cuia ausênç_jg n_as_ la1J1.fl l.1Jlll! .Q§ _i 11c ontá eis_anos. Sobre o tema - História do Futuro - se tivermos a oport11mdade. saberemos escrever contando certamente com a nossa cultura e competência.

Eng<? Mareio Spilla


FERROVIA

Sobre a coleção

Museu Ferroviário Regional de Bauru

Instalado junto à Estação Ferroviária, no centro da cidade Bauru, o Museu Ferroviário oferece ao visitante uma volta ao passado glorioso das ferrovias brasileiras, com exposição de fotografias, documentos, peças originais, maquetes e recriação de ambientes que remetem aos tempos da construção da NOB, até o final dos anos 30. Além de um passeio histórico através de curiosidades e peças de grande valor artístico, o Museu proporciona uma aula completa sobre a importância das ferrovias para o desenvolvimento econômico de Bauru e de todo o interior do Brasil.

Programa de Ação Cultural (ProAC) da Secretaria da Cultura do Governo do Estado de São Paulo
Associação de Preservação Ferroviária e de Ferromodelismo de Bauru
Apoio
Secretaria Municipal de Cultura de Bauru
Realização
Secretaria da Cultura do Governo do Estado de São Paulo